Nostalgia brutal com Mortal Kombat X!

 




25 anos se passaram e a gente não cansa de explorar as infinidades de brutalities, fatalities e muitos outros -alities. O negócio é que desde que a gerencia foi tomada da Midway pela Warner, a saga e o seu universo só têm expandido e mostrado como os processos no mundo dos games podem sim, se apoiar em uma boa pegada e histórias com renome. Mortal Kombat já deu e ainda tem muito pra dar pra a gente, que ama essa fórmula de sucesso feita de sangue e muitos ossos.

E pra quem acompanha desde pequeno e sente aquela nostalgia toda vez que ouve o famigerado TOASTY! (Ou será Whoopie!?), a gente vai reunir aqui os 5 melhores personagens originais de Mortal Kombat e divulgar e enaltecer as evoluções e desenvolvimento das histórias deles, vale a pena matar essa saudade.

Liu Kang

Sempre destaque nos combates e protagonistas de todas as sequêcias e histórias, o pequeno monge não é o ápice, mas a partida pra a complexidade de todos os personagens. Eternizando a batalha com Shang Tsung, que basicamente foi o motivo do seu treinamento pra entrar no torneio Shaolin, Liu Kang uniu todas as Storylines presente desde o primeiro MK e virou marco pra qualquer outro competidor dos futuros desdobramentos a ser batido.

Nos games, Liu Kang sempre teve os mais memoráveis fatalities e visuais implementados, um acréscimo maravilhoso ao hall de competidores desse Mortal Kombat.

Mas vamos ser sinceros, e essa pode parecer uma opinião bem pessoal, mas ele se tornou meio que um apoio pra as outras histórias e foi perdendo a complexidade desde que sempre vencia os torneios (como era pra ser) e se desdobrava em mais um Deus da luta (Inspirado no Bruce Lee, ninguém esperava menos), é um bom personagem, mas sinceramente, não é nada demais.

 

Sub-Zero

Querido dos fãs, Sub-zero tem um dos visuais mais incríveis e participa de um dos maiores "feuds" da história do game, a rivalidade com Scorpion. E todo esse negócio de Scorpion mata Sub-zero e vice-versa e depois vem outro Sub-zero e mata o Scorpion por vingança, depois o Scorpion vem em espectro pra se vingar e muitas outras enrolações depois, podem até deixar a gente confuso, mas tem dado muito material pra desenvolver e humanizar o personagem (na medida do possível, por motivos de: assassino) no nosso coração.

Nos games, a evolução do Sub-zero tem, como a de quase todo personagem da franquia, se dado de forma bem gráficas e muito bem trabalhada, nunca deixando a desejar. Preenchendo o necessário pra fazer dele, famoso como é. Brincadeiras à parte, esse sim é um personagem relevante pelo qual a gente torce pra ver de novo. Em Mortal Kombat X, Kuai Liang como o Grão Mestre dos Lin Kuei tem acrescentado muito e sido bem recebido por linkar até a história da caçula Cage, ofuscando mais ainda o velho Johnny, mas isso é história pra outra matéria.

Kitana

A princesa de Edenia pode não parecer muito, mas é toda a trama de relacionamentos que desencadeou o brilho de seu personagem que a coloca no terceiro lugar desse Top 5. Assassina pessoal de Shao Kang, Kitana é filha da Rainha Suicida, Sindel, e representa toda a lealdade e a falta dela dentro do reino. E introduziu outros dos mais "atraentes" e cativantes (Na medida do possível por motivos de: assassinas) personagens, como Jade, sua melhor amiga e guarda costas, e Mileena, sua réplica do mal, metade humana, e metade Tarkatânea. Fala sério, pra quem conhece a fundo todo o mundo de Mortal Kombat e entende como intrigas são basicamente gasolina pra quaisquer entidades que querem dominar a terra, ter esse tipo de influência é de ofuscar qualquer personagem por aí.

No game, Kitana é o marco das personagens femininas, e seus fatalities tem os mais brutais desdobramentos (sem contar que, o quão útil um leque com lâminas afiadas pode ser, quando se tem uma fila de inimigos nas suas costas? Acredite, muito.)

Sonya Blade

Representando a vertente humana da história, Sonya Blade, foi a melhor representação de motivações (não boas, mas válidas) e uma das primeiras referências girlpower desse mundo onde ela, sem querer, se perde.

Mas é um "se perde" muito legal, movida pela sede de vingança por Kano, Sonya esbarra no Mortal Kombat, ao ser capturada na Ilha de Shang Tsung, totalmente despida de qualquer poder realmente relevante se comparado aos outros concorrentes, mas é a inteligência e a forma "crua" como a personagem é apresentada e encaixada na história que garantem o segundo lugar. Acreditem, não é fácil ser considerada uma das mulheres mais icônicas dos videogames dos anos 90.

Nos games, ironicamente, o seu personagem, que nem era pra estar no jogo, ganha o lugar de Jax e se insere furtivamente nas storylines de muitos dos personagens os quais você nunca esperaria ver juntos a ela. Seus visuais foram outro porém, modificada inúmeras vezes, Sonya passou do colã Verde com branco, aos trajes militares e incorporou drones e dispositivos de batalha aos seus combates, o que lhe deu também o título controverso mas justo, de uma das mulheres "mais quentes" do mundo dos games, também da década de 90. Sonya foi um sucesso não só de roteiro, mas de marketing e proposta. 

Shao Kahn

Mas o quê?! Como assim o Shang Tsung não é o Top 1?????????? Pois é, apesar de ser o pivô das motivações por trás do Mortal Kombat, aquele a ser batido, Shang Tsung nada mais é do que mais um vilão que a gente sempre acaba derrotando. E quem realmente importa aqui, é... digamos que a quem tudo acaba apontando no final, Shao Kang, o imperador de Outworld.

Conquistador de almas e reinos, Shao Kahn foi o general das tropas de Onaga, a quem posteriormente destronou para chegar em sua posição no Outworld e acaba por ser o centro das atenções tanto na história, lançando muito dos nossos personagens preferidos à vista, mas também nos games, onde a sua figura hiper-poderosa ocupa quase sempre a posição de "chefão".

Nos games, Shao Kahn sobreviveu até Mortal Kombat 9, por motivos que vocês terão que jogar pra descobrir, dando "lugar" para Kotal Kahn, que teve o nome em sua homenagem e parece manter a fama aterrorizante que seguia a Shao.

Mortal Kombat tem trazido a muito tempo, histórias instigantes e maravilhosamente bem trabalhadas para todos os fãs do genero, não deixando a desejar nem em visuais e nem em desenvolvimento. Sendo também uma boa fonte de renda, como tem mostrado pelos estudios que passou, arrecadando milhões e milhões de dólares, palmas pra isso. Mas também, né, qualquer jogo que embale 25 anos de história e presença na vida de tantos fãs, merece sim, uma boa sessão nostalgia pra relembrar, divulgar e enaltecer tanto talento. 

 

 

 



Por: Matheus Pacheco em 03-Mar-2017




LANÇAMENTOS



REDES SOCIAIS